sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Eu tento manter meus pés no chão. Mas não é sempre que consigo. Depois que um escapou, pro outro subir junto não é preciso quase nada. Acho que só um soprinho já é o bastante. E com os pés no ar, tudo é muito leve, tudo é muito fluído, as coisas acontecem sem você precisar se esforçar... Quase não tem atrito, quase que podemos ir e ir pra sempre, sem nunca parar... Mas é só quase.



A aspereza de nós dois.

Um comentário:

drx disse...

Mas se é tão bom?
porque tentar?
ficar no chão?